11 dicas antes de viajar para Malta

Sobre

O arquipélago maltês é um destino em voga que atrai cada vez mais curiosos. O sol, o mar e um rico patrimônio cultural atraem anualmente quase 2,5 milhões de viajantes. Se você também está considerando viajar para Malta, siga nossas recomendações para uma estadia de sucesso.

A excursão preferida dos viajantes em Malta

#1 Solicitar o Cartão Europeu de Seguro de Doença antes de viajar para Malta

O arquipélago de Malta faz parte da União Europeia. Para os cidadãos de um dos 27 Estados membros da UE (bem como da Islândia, Liechtenstein, Noruega, Suíça e Reino Unido), durante uma viagem a Malta, em caso de problema de saúde no local, é possível beneficiar do sistema de segurança social europeu. Portanto, pense com antecedência, pelo menos 15 dias antes da sua partida, em solicitar o Cartão Europeu de Seguro de Doença (CESD).

Para pessoas de nacionalidade francesa, ele pode ser solicitado no site da Segurança Social.

O Cartão Europeu de Seguro de Doença é gratuito e permite cobertura de 100% em caso de hospitalização, sem necessidade de adiantamento de custos. Ele também está disponível para menores que ainda estão vinculados à conta de seus pais.

Uma precaução muitas vezes esquecida por aqueles que viajam para Malta, e ainda mais importante desde a crise sanitária relacionada ao Coronavírus.

#2 Usar uma plataforma online para reservar acomodação

Seja para reservar um hotel em Malta, um apartamento ou uma acomodação em casa de moradores locais, dê preferência às plataformas online: Expedia, Booking, etc.

Reservar um hotel em Malta

Usar plataformas online oferece segurança e garantia adicionais, surpresas desagradáveis são menos frequentes e, em caso de problema, elas podem intervir junto ao hoteleiro.

O segundo aspecto diz respeito ao preço dos quartos. Os hoteleiros malteses quase sempre oferecem preços superiores aos encontrados nos principais sites de reserva online. Essa especificidade se deve em parte ao fato de que muitos quartos são comprados em massa por operadores turísticos, para serem revendidos no varejo.

Os melhores preços disponíveis para hotéis em Malta são frequentemente encontrados na plataforma Agoda.

Alugar um apartamento em Malta

Seja particularmente cuidadoso ao reservar um apartamento ou casa em Malta. É aconselhável evitar fazer reservas à distância diretamente com um proprietário sem antes visitar o local. Para locações de curta duração, prefira plataformas como Abritel ou Airbnb, que já possuem avaliações e feedbacks de usuários, além de centralizar os pagamentos.

Vale saber que alguns proprietários em Malta têm a reputação de não sempre devolver os depósitos de segurança, deixando os turistas por vezes sem recurso diante da necessidade de partir.

Hospedar-se durante um intercâmbio linguístico em Malta

Se você planeja fazer parte dos 80.000 estudantes que vêm anualmente aprender inglês durante um intercâmbio linguístico em Malta, não hesite em contatar nossa equipe. Nós ajudaremos você a encontrar uma escola, acomodação e você terá nosso suporte em caso de problemas no local.

#3 Evitar gastar dinheiro desnecessariamente

Cartões e taxas bancárias em Malta

Antes de partir, aconselhamos que opte por um cartão bancário com pagamentos e saques gratuitos no exterior. Uma vez em Malta, sempre saque dinheiro em caixas eletrônicos do HSBC ou BOV (Bank of Valletta) para evitar taxas de saque.

Você verá muitos pequenos caixas eletrônicos ATM em toda a ilha ou nos saguões dos hotéis. Tenha cuidado se usá-los, pois as taxas de transação podem chegar a entre 3 e 5%.

Paralelamente, aconselhamos a baixar o aplicativo Revolut. Este aplicativo de pagamento é muito popular no arquipélago maltês, é gratuito e permite realizar pagamentos em comerciantes da ilha, trocas de moedas e transferências instantâneas entre pessoas.

Os preços exibidos e os preços pagos

Seja em pequenas ou grandes lojas (Welbee’s, Lidl, Scotts, Greens, etc.), lembre-se de sempre verificar seus recibos de caixa. Os preços exibidos nas prateleiras nem sempre correspondem aos preços pagos no caixa.

Os preços exibidos nem sempre são atualizados, as promoções nem sempre são aplicadas, e a etiquetagem é frequentemente imprecisa. Para evitar surpresas desagradáveis, verifique os preços nas máquinas durante suas compras e seu recibo ao sair.

Troco para pequenas compras

Durante seus passeios pelo arquipélago maltês, tente sempre ter entre 5 e 10 euros em moedas.

Para a compra de um bilhete de ônibus, um Pastizzi ou uma garrafa de água na rua, tente ter o valor exato. Observe que alguns comerciantes ou motoristas de ônibus não aceitam notas, portanto, é prudente antecipar.

#4 Preparar-se adequadamente antes de partir para Malta

Os acessórios a levar

Não há muitos acessórios para preparar antes de partir para Malta. No entanto, você precisará se proteger do sol e, portanto, equipar-se adequadamente. Malta também é um país com tomadas elétricas no modelo inglês. Recomendamos que você leve os seguintes acessórios para não ser pego desprevenido na chegada:

  • Um adaptador de 3 pinos para poder carregar seus dispositivos eletrônicos desde a chegada
  • Um par de óculos de sol
  • Protetor solar 50+ (independentemente da estação)
  • Um chapéu ou boné

Em caso de esquecimento, não se preocupe: todos esses acessórios estão à venda na maioria dos supermercados do arquipélago.

As roupas a levar

Viajar para Malta significa ir para um país quente e ensolarado. Se você viajar entre maio e setembro, evite levar coisas desnecessárias: estará calor, e você passará a maior parte do tempo de shorts (ou vestido), inclusive à noite.

De outubro a abril, as temperaturas caem, mas quase nunca descem abaixo de 10° C. Portanto, não há necessidade de levar muitas roupas; você não enfrentará neve ou temperaturas negativas.

No entanto, o país insular pode ser bastante ventoso durante o inverno e sujeito a tempestades marítimas. Se sua viagem for durante os meses de inverno, leve um corta-vento ou uma jaqueta com capuz, e talvez um gorro se você tem ouvidos sensíveis.

Para os mais esportivos, saibam que agora existe um Decathlon em Malta; portanto, é possível equipar-se no local, se necessário.

#5 Planejar com antecedência suas visitas e atividades

Seja você indo descobrir Malta por um fim de semana ou por uma estadia de várias semanas, é altamente recomendado antecipar e planejar suas visitas e atividades para não perder nada e evitar qualquer surpresa desagradável.

Malta está cheia de lugares para descobrir: o Blue Lagoon, Valletta, Mdina, Gozo, etc. Embora a ilha seja pequena, o transporte rodoviário e marítimo, como no terminal de balsas de Cirkewwa, pode levar algum tempo.

Entre os imperdíveis de Malta, algumas atividades rapidamente ficam lotadas de turistas durante a alta temporada e podem estar completas.

Aconselhamos a reservar suas atividades com antecedência através de Get Your Guide ou Viator, especialmente para atividades aquáticas e visitas guiadas. Certifique-se também de reservar seus ingressos para museus, templos, barcos, etc., para evitar decepções.

Não hesite também em sair dos caminhos batidos e prefira horários de menor movimento (início da manhã) para evitar multidões e descobrir o autêntico Malta.

#6 Escolher ônibus, Uber, eCabs ou Bolt para se deslocar na ilha

Para seus deslocamentos durante as férias em Malta, aconselhamos que opte pelo serviço de ônibus (Malta transport public), o meio mais barato de se deslocar no arquipélago. Se você ficar várias semanas, pode ser interessante também optar por um Cartão Tallinja.

Também aconselhamos a utilização dos serviços de VTC: eCabs, Bolt ou Uber.

eCabs, Bolt e Uber exigem o download de um aplicativo no seu telefone. Duas soluções que permitem obter um transporte em menos de 5 minutos em qualquer lugar da ilha e com tarifas mais baratas que os táxis convencionais.

Cartão de Ônibus Tallinja Malta
Carro de transporte Ryde Malta

Desaconselhamos a utilização dos serviços de táxis brancos. Você os verá estacionados nos locais mais turísticos; eles são mais caros que os motoristas da Bolt e às vezes são rudes com os passageiros.

Em caso de necessidade, é essencial sempre acordar o valor da corrida antes da partida. Se esquecer desta precaução, o motorista poderá definir o preço da corrida a seu critério.

#7 Proteger-se do sol em Malta

A meteorologia em Malta é um dos atrativos do arquipélago, mas o sol maltês requer precaução.

A radiação ultravioleta (UV) no arquipélago é muito alta, especialmente nos meses de junho, julho e agosto. Em Malta, no verão, o índice UV quase sempre fica entre 10 e 12 durante o dia, um nível considerado extremo.

Evite, portanto, a exposição ao sol entre 11h e 17h, período em que pode ser perigoso. Equipe-se antes de partir: óculos de sol, protetor solar com fator 50, chapéus, etc. Proteja-se ao máximo, pois a saúde da sua pele depende disso.

Seja particularmente vigilante na proteção de crianças e adolescentes, mais sensíveis aos efeitos do sol e menos conscientes dos perigos que ele representa.

Lembre-se de consultar o índice UV em tempo real antes de suas saídas.

#8 Não beber água da torneira

A água da torneira em Malta é tecnicamente potável, mas parcialmente proveniente de um processo de dessalinização. Ela é dessalinizada e purificada, resultando em uma água com sabor desagradável e indigesto devido a uma forte cloração.

A água da torneira, no entanto, é segura para higiene pessoal e culinária, mas para consumo, recomenda-se optar pela água engarrafada.

Still Water e Naturale Water

Na França e na Bélgica, a água engarrafada é geralmente mineral. Em contraste, em Malta, você encontrará principalmente “Still Water” ou “Table Water”, como San Michel, Kristal ou Fontana, que contêm poucos minerais, especialmente pouco cálcio.

A água mineral está disponível sob a denominação “Naturale Water”, e é mais cara. Rocchetta, San Benedetto, Acqua Panna e Sant’Anna estão entre as principais marcas disponíveis.

Como dica, para uma água mineral de boa qualidade a um preço acessível, opte pela marca Saguaro disponível nos Lidl de Malta.

#9 Manter vigilância nos bairros noturnos de Paceville e Buġibba

Malta é um país que goza de um nível elevado de segurança, com um pontuação de segurança de 81,8. O estado insular é classificado como o décimo segundo no mundo em termos de segurança, bem à frente de outros grandes países europeus como França (32º), Bélgica (30º) ou Reino Unido (27º). No entanto, uma vigilância reforçada é recomendada nos bairros noturnos da ilha para prevenir contratempos.

Paceville, o bairro noturno e provocante de Malta, é frequentemente uma parada obrigatória para jovens de 17 (idade legal para beber álcool em Malta) a 35 anos. A vigilância é essencial, pois incidentes em Paceville são comuns! Buġibba também foi palco de vários eventos nos últimos anos.

Como em muitos lugares festivos, a proximidade, o álcool e a música ensurdecedora criam um ambiente propício a batedores de carteira e oportunistas de todos os tipos.

Sempre verifique o valor no terminal de pagamento em caso de pagamento com cartão. Idealmente, evite levar seu cartão de crédito. Fique de olho no seu telefone e evite deixá-lo sobre uma mesa ou balcão.

Esteja também ciente do volume de som muito alto nos clubes. Embora possa não parecer estético, é preciso admitir, aconselhamos fortemente o uso de protetores auriculares (tampões de ouvido), para prevenir o zumbido nos ouvidos.

#10 Respeitar as instruções associadas às bandeiras de natação

A ilha de Malta, banhada pelo Mediterrâneo, é um destino excepcional para desfrutar da beira-mar, da natação e das atividades náuticas. No entanto, para evitar surpresas desagradáveis durante a sua estadia, é crucial respeitar as instruções indicadas pelas bandeiras de natação. Para não correr riscos, siga a regra de ouro que consiste em nadar em Malta apenas quando a bandeira verde e a bandeira vermelha e amarela estiverem hasteadas.

O significado das bandeiras de natação em Malta

  • A Bandeira Vermelha e Amarela: Indica uma área de natação supervisionada por salva-vidas. Estas áreas são recomendadas para famílias.
  • A Bandeira Verde: Significa que a área de natação está calma e sem perigos específicos.
  • A Bandeira Amarela: Sinaliza um risco moderado. A natação ainda é possível, mas a cautela é aconselhada devido a ondas e correntes.
  • A Bandeira Vermelha: Indica um alto risco. A natação ou atividades náuticas são desaconselhadas devido a ondas fortes ou correntes intensas.
  • A Bandeira Roxa: Adverte sobre a presença de animais marinhos perigosos, frequentemente medusas (jellyfish).
  • O Duplo Drapeau Vermelho: Significa a proibição estrita de nadar e o fechamento da praia, muitas vezes devido à poluição da água.
Placa informativa sobre medusas em Malta

Não nade quando a bandeira roxa estiver hasteada. As picadas de algumas medusas (Mauve stinger, Portuguese man o’ war, Moon jellyfish, etc.) são muito dolorosas e podem deixar marcas por vários meses.

#11 Respeitar os costumes e tradições da ilha

Ao viajar para o exterior, deve-se esforçar para respeitar os costumes locais e manter um comportamento decente.

Viajar para Malta é frequentemente sinônimo de férias longamente esperadas e merecidas. Férias que, às vezes, se transformam em uma forma de “relaxamento” para alguns viajantes, ignorando as regras de etiqueta.

Estar no exterior pode dar a ilusão de certa impunidade, mas cuidado, a realidade em Malta é completamente diferente e as autoridades maltesas são intransigentes com os turistas.

Para uma viagem bem-sucedida a Malta, simplesmente adote um comportamento decente. Seja cortês, respeite as regras, seja paciente, não jogue lixo no chão, evite barulho excessivo, etc. Comportamentos que simplesmente fazem parte do bom senso ou da boa educação.

Lembre-se também que o pequeno país insular é muito católico; portanto, evite comportamentos que possam “ofender a moral cristã”, sob o risco de atrair a ira dos moradores locais.

Evite também assuntos políticos com os habitantes de Malta. Os malteses são muito politizados. De um modo geral, metade dos habitantes da ilha é firmemente oposta à outra sobre as principais questões políticas. Isso se observa até mesmo dentro de uma mesma família. Portanto, temas como corrupção, o assassinato da jornalista Daphne Caruana Galizia ou ainda sobre o governo devem ser evitados em suas conversas com os malteses.

Perguntas frequentes antes de viajar para Malta (FAQ)

Pode-se beber a água da torneira em Malta?

A água da torneira é potável; ela não contém bactérias, mas é ao mesmo tempo de mau gosto e muito clorada, o que a torna indigesta. Portanto, é aconselhado beber apenas água engarrafada durante uma viagem a Malta.

É perigoso viajar para Malta?

Malta é um país seguro. Os principais índices de criminalidade são mais baixos em Malta do que na maioria dos países europeus. Malta, assim, exibe um índice de segurança mais alto do que a França, o Reino Unido, a Rússia, a Itália ou até a Austrália. Nenhuma área é desaconselhada para viajantes indo para Malta. No entanto, é necessário ser vigilante no bairro noturno de Paceville, onde o álcool e a festa às vezes atraem batedores de carteira e oportunistas.

Existem medusas em Malta?

O arquipélago de Malta vê, periodicamente, a chegada de medusas. Algumas delas, como a Mauve Stinger, a Box jellyfish ou a Portuguese man o’ war, podem ser muito urticantes e causar queimaduras significativas. As medusas perigosas são sinalizadas pela presença de uma bandeira roxa. Portanto, é importante respeitar as indicações de banho dos postos de socorro para não ter sua viagem a Malta estragada.

O topless é permitido em Malta?

O topless ou o ato de não usar a parte de cima do biquíni é proibido em Malta e muito mal visto pelos habitantes da ilha.

Qual é a idade legal para beber álcool em Malta?

A idade legal para o consumo de álcool em Malta é de 17 anos. Os controles de identidade não sendo sistemáticos, ainda é frequente ver adolescentes tendo acesso ao álcool antes da idade legal.